segunda-feira, 11 de junho de 2012

POESIA INÉDITA



O amor de todo dia


Uma mulher de verdade é difícil de impressionar
elas são fortes quando se  fingem de frágeis
são livres quando nos querem presos
e são cruéis quando querem nos abandonar.
Um homem sem nada, é quase,
abandonado é nada.
Não há regra para o amor,
muitas vezes desregrar é o melhor a fazer.
Engraçado que o amor
não amadurece com o tempo,
ninguém aprende ou ensina a amar,
ama-se, ou não.
Rugas e espinhas sofrem do mesmo tamanho.
Se queres o amor de uma mulher,
ainda que por alguns momentos,
retenha nos seus braços apenas o tempo de ama-la,
há as que se aninham, e as que gostam de voar,
com os braços livres poderá distingui-las.
Beije-a como se a amasse, se caso não ame,
tenha sempre uma palavra sincera, mas não diga com a boca,
diga com a pele,
elas escutam melhor quando os pelos  eriçam.
Ofereça rosas, mas com espinhos duros. Bem duros.
Dias de invernos costumam dar ótimas primaveras.
De mais a mais,
tocá-la no claro como se fosse cego
e saiba chegar como se despedir,
e ter muita ivaginação.
Ivaginar, sim, ivaginar.


sergio vaz


.

2 comentários:

  1. Ivaginaçao...o ponto G da mente de uma mulher, que abre as portas em certos momentos pra q o homem entre e aprecie.
    mas não se abre por inteira, pois todas as vezes que assim decidiu, deixou pedaços pelo chão onde pisou, por isso agora resolve flutuar.

    @geisapimentel.

    ResponderExcluir
  2. Rose Dorea -COOPERIFA12 de junho de 2012 16:49

    Que é Isso Poeta!

    Quer fazer nóis chorar
    Que lindo!

    ResponderExcluir