quarta-feira, 31 de março de 2010

50 NOS DO LIVRO "QUARTO DE DESPEJO" DE CAROLINA DE JESUS

.
Povo lindo, povo inteligente,
.
quando li "Quarto de despejo" pela primeira vez foi como se meus olhos não pudessem acreditar, tanta dor e ao mesmo tempo tanto lirismo numa só voz, numa só letra. Esses livro me marcou pra sempre, tenho sempre que visitá-lo quando a batalha parece ser maior que a nossa luta.
Estou lendo "Grande sertões: veredas" no momento, mas assim que acabar vou reler o livro desta guerreira.
Naquele tempo ela já falava sobre o "Zé povinho" e da vida dura da favela.
Cinco décadas depois, nada mudou, nem o Zé povinho nem as condições de vida na favela, só a literatura dela que mudou: as nossas vidas.
.
É isso. Difícil é fácil pra nóis!
.
Sergio Vaz
Vira-lata da literatura
.
Em 1960 era lançado o livro com o sugestivo título Quarto de Despejo. Segundo Carolina, “a favela é o quarto de despejo de uma cidade”. O livro se tornou em pouco tempo um best seller, tendo sido vendidos mais de cem mil exemplares em pouco menos de um ano. A obra alcançou repercussão no Brasil e no exterior e Carolina viajou para vários países. Talvez Carolina tenha sido nossa primeira escritora “periférica”.
Aqui no Brasil, com o decorrer do tempo e devido a varios fatores, Carolina foi esquecida, mas em outros lugares, não, como demonstra o filme Preciosa, já que segundo a escritora Sapphire, autora da obra de onde foi adaptado o filme, o livro de Carolina foi uma de suas fontes.
Um livro ainda pouco conhecido de Carolina, mas provavelmente até mais impactante que Quarto de Despejo, é Diário de Bitita, que retrata seu percurso desde a infância em sua cidade natal.
Jeferson De tem um curta sobre Carolina e também o documentário que está no link abaixo:
Documentário sobre Carolina

2 comentários:

  1. SALVE CAROLINA!!!
    a voz do povo...

    ResponderExcluir
  2. adoreii o livroo
    ja li, reli e vou ler de novo

    ResponderExcluir