quinta-feira, 2 de junho de 2011

SARAU DA COOPERIFA

.
.

"O Sarau da Cooperifa é quando a poesia desce do pedestal

e beija os pés da comunidade."

sv

.


Isso é Sarau da Cooperifa
.
.

Povo lindo, povo inteligente,

.

depois de uma estada maravilhosa em Brasília-DF com amigos de diversos Saraus que acontecem por lá, eis que chego à Sampa a tempo de participar do Sarau da Cooperifa. Se Saudade matasse...

Antes que me esqueça, a cena poética de Brasília também está a mil, foi muito enriquecedor este encontro, esta troca de energia. Ciceroneado pelo amigo GOG, depois fomos tomar umas cervejas no bar do Mané, e não é que acabou rolando um sarau? Poetas não tem jeito mesmo.

Tive a oportunidade de conhecer Frank, Néinha, Vinícius, Ruiter, Miguel, Thiago, Haroldo, Magú, Paulo Diego e mais um monte de gente que agora me foge o nome. Um puta abraço pra todo mundo de lá, e muito obrigado pelo carinho.

Bom, vou resumir o Sarau da Cooperifa de ontem.

Um cara foi ao Sarau e disse que não gostou porque tem que fazer silêncio, e um pai que mora na quebrada leva seus filhos , o de 3 anos pede para recitar uma poesia. E recita Cecília Meireles. É isso.

Fui.

.

Sergio Vaz

Vira-lata da literatura




Rose

Lucas empunhando o livro que ele está lendo agora


A Massa Cooperiférica


Helber Ladislau


Quem são?


Luiz Trumon


Hai Cai



Vista panorâmica do pior e mais chato sarau de São Paulo


Poesia, Poesia e Poesia


Robson e Jeferson


Vidal

Karina, ( e ao fundo) a Tia


Taí, a essência do nosso trabalho




Concentração


Gladiadores em cena


Renato Cândido


Lucas, Paulinho e Miguel


No final, a gaita de Bruno se funde ao Rap do Versão e Fino du Rap


Não conheço

2 comentários:

  1. robsoñ luquêsi - bumdabomba.blogspot.com2 de junho de 2011 11:00

    o grande poeta, de três anos de idade, chama-se guilherme, se não me engano. que apresentação de vida! sorte dele ter um baita paizão que o carrega no colo pra recitar poemas. foi no gogó. evoé!

    ResponderExcluir
  2. hahahahahah não conheço é ótimo!
    lindinho o pequeno poeta!
    é isso que nos faz querer expandir nosso trabalho na periferia...
    Cooperifa = muito amor sempre!

    ResponderExcluir