terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

IMPERATRIZ DO SAMBA "Sergio Vaz, poeta da periferia"




Povo lindo, povo inteligente,

Depois de mais de 23 anos de correria, a Escola Imperatriz do Samba de Taboão da Serra resolveu me homenagear com o enredo de 2012.
Este não teve desfile oficial porque a prefeitura decidiu tirar o apoio na última hora, deixando na mão as escolas de Taboão e mais de 20.000 pessoas que curtem a festa popular da cidade. O governo desafinou feio.
Algumas Escolas decidiram levar o carnaval às ruas, cada uma desfileou no seu bairro mostrando que uma festa é feita pelo povo para o povo, resistência pura. Deu um gostinho a mais.
Sentí-me honrado. Valeu Imperatriz.

Tô ligado que não mereço, mas agradeço.

É isso. Sou poeta, um homem de sorte.

Beijos.

Sergio Vaz
sambista nas hoiras vagas

2 comentários:

  1. Rose Dorea-COOPERIFA22 de fevereiro de 2012 22:07

    Ai.Se

    Foi da hora!

    Esta homenagem foi para um cara que fala de um povo que sofre.Mas que tem mui raiva de quem faz seu povo sofre.

    ResponderExcluir
  2. AS COISAS!

    Qual o mistério das coisas, perguntava Fernando Pessoa?
    Ele mesmo responde que nas coisas não há mistério algum!
    Segundo o poeta, as coisas são o que são.
    Elas simplesmente existem!
    Não tem significado!
    As coisas são o único sentido oculto das coisas!
    Em si, as coisas não significam nada!
    Realmente não significam nada.
    Quem da significado às coisas é o homem
    Através da linguagem, ou seja,
    Dentro dos discursos que construímos com ela.
    As coisas deixam de ter meramente existência
    Passam a ter causas, beleza, finalidades, justiça,
    Fundamentos, semelhanças, natureza, necessidade, contingências.
    Portanto, sem entendermos as diversas linguagens existentes no mundo,
    Não nos aproximaremos da verdade das coisas!
    Pois é através delas que construímos a realidade!

    Grafite.

    ResponderExcluir