segunda-feira, 18 de julho de 2011

GANHE O LIVRO "LITERATURA, PÃO E POESIA" ANTES DO LANÇAMENTO

Receba o livro primeiro que todo mundo



PROMOÇÃO



Deixe uma mensagem no blog sobre o que você espera do meu novo livro


"Literatura, pão e poesia" e concorra a 1 livro grátis, autografado e entregue na sua casa.
Simples assim, deixe a mensagem com seu email.




A promoção só é válida quando atingir 100 comentários.



Participe!



*não esqueçam de colocarem nome e email para entrarmos em contato


101 comentários:

  1. ESPERO ENCONTRAR.... O INESPERADO.

    ResponderExcluir
  2. Espero encontrar o pão que reabasteça a poesia da vida nos nossos dias!
    (aline_ogliari@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  3. Se Jesus multiplicou o pão, esse livro vem para multiplicar informação!

    thiagoedanuza@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Qual é a expectativa para o novo livro de Sérgio Vaz?
    A mesma de todos as obras do poeta: poesia pertinho da gente, literatura real, simples, mas nem por isso menos profunda.

    ResponderExcluir
  5. Espero encontrar textos cheios da revolta pacífica que você faz tão bem quanto qualquer outro poeta

    ResponderExcluir
  6. Tudo que você escreve enche de luz a minha alma, e faz o amor dentro de mim transbordar, que esse livro alcance os lugares carentes de luz e vida.
    alilopescwb@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Espero me alimentar de literatura, fazer o pão de cada dia uma poesia na minha vida. (tlmcs3@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  8. Versos que me façam transbordar a sensação de coração aquecido. (ana.sdomigues@gmail.com)

    ResponderExcluir
  9. Espero que esse livro perpetue a tradição da cooperifa em quebrar tudo por onde passa. (thisbo@gmail.com)

    ResponderExcluir
  10. Espero encontrar a poesia escondida no cotidiano que só os poetas percebem. Infelizmente, nossa vista cansada esconde todo belo e toda a estranheza do dia a dia. (luloures@yahoo.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Espero alimento para Alma e libertação do oprimido!
    Mariana
    Mar.gentileza@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. Que seja conhecimento misturado a arte, meu alimento de cada dia, um toque em minha alma.

    ResponderExcluir
  13. Lívia Hadanny Angus René Brown livia-lili@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. Espero que mostre que podemos adicionar a poesia e a literatura no nosso dia-a-dia como o pão que entra todos os dias na nossa casa logo cedo da manhã, como diz o nome do livro: "Literatura, pão e poesia".

    Arthur Nogueira
    peahn_@hotmail.com

    ResponderExcluir
  15. "NEM SÓ DE PÃO VIVERÁ O HOMEM, MAS DE TODA POESIA QUE SAI DOS POETAS DA COOPERIFA!"
    SE EU GANHAR DOE MEU LIVRO PARA UMA ESCOLA! FAÇO QUESTÃO EM PAGAR ESSE LIVRO!

    CANTO

    ResponderExcluir
  16. Espero que dissemine a poesia periferica pelos quatro cantos do mundo!

    ResponderExcluir
  17. Meu corpo tem fome de Pão
    Meu coração tem sede de Amor
    A alma, sempre desvairada é faminta de Poesia.
    Preciso estar revestida e alimentada para enfrentar as batalhas cotidianas, e no meu banquete não pode faltar: Vinho, Amor, Pão e Poesia.

    Janaina de Mello Oliveira
    mello_janaina@ig.com.br

    ResponderExcluir
  18. Espero saciar minha fome de literatura, pão e poesia.

    Cecilia Felippe Nery - cfnery@hotmail.com

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Espero encontrar poesia verdadeira para alimento da alma!
    Josy Galvão
    JGalvão@hotmail.com
    @Batom_efutebol
    www.batomefutebol.wordpress.com

    ResponderExcluir
  20. Espero mais uma literatura de excelente qualidade que será como pão que alimenta o corpo e poesia que nutre a alma
    danyelecristinareis@gmail.com

    ResponderExcluir
  21. Espero que alimente, como o pão alimenta o corpo, a literatura alimenta a alma e a poesia alimenta o coração.

    roneyrobson@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  22. Espero encontrar poesia pura, literatura que enche a alma e acalenta o coração. Assim como nos outros dois livros que tenho e são minhas bíblias =D espero que seja tão bom quanto!

    ResponderExcluir
  23. Poesia que põe mesa.
    Literatura que alimenta,
    mas traz fome para outro poema.
    Apetite voraz, reza diária.

    Que traga nos versos
    a poesia nossa
    de cada dia.

    Melina França
    linafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  24. Manoela Flôres Soares

    manoela.floressoares@gmail.com

    ResponderExcluir
  25. João Cabral disse certa vez que achava a palavra "pão" muito mais poética do que "tristeza", "angústia", "melancolia".

    Espero toda essa simplicidade, humildade, no novo livro de Sérgio Vaz, poeta humanista da solidariedade.

    PS: valter hugo mãe ainda acha que são os poetas que têm razão. Acredito nisso, por mais que sejam "pessoas tristes que vendem alegria".

    Muito sucesso!

    Danillo Oliveira
    oliveirasdn@gmail.com

    ResponderExcluir
  26. Como sempre, uma explosão de conscientização e enriquecimento da cultura periférica, suburbana ...

    grande mestre Sérgio Vaz, Salvador necessita duma
    visita sua!

    Rodrigo Cruz
    cruz.sbn@gmail.com

    ResponderExcluir
  27. Espero as delícias da boa poesia. Cores, sons, cheiros, formas. A celebração da palavra, dos sentimentos...

    Carlos Alexandre Cavarzan Camêlo
    carlosalexandre1911@hotmail.com

    ResponderExcluir
  28. Como sempre uma explosão de conscientização e enriquecimento da cultura periférica, suburbana...

    Grande mestre Sérgio Vaz, Salvador necessita de uma visita sua!

    Rodrigo Cruz
    cruz.sbn@gmail.com

    ResponderExcluir
  29. Que haja suor e sorrisos, que a força espose a delicadeza com as bênçãos da arte!
    Juliana Stempozeskas de Freitas jstempozeskas@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  30. eu quero...
    marinavergueiro@gmail.com

    ResponderExcluir
  31. Espero encontrar expressões do povo brasileiro em forma de poesia!
    Fabiana silva_fabianalima@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  32. Desse livro espero amizade..
    Os livros são os melhores amigos que existem no universo.
    li_gds@hotmail.com

    ResponderExcluir
  33. Espero fazer da tristeza alegria e tirar um sorriso da dor, isso é fazer poesia, isso é morrer de amor... Chorar sangue por dentro, transpirar por fora felicidade, quem não consegue decifrar isso é porque nunca amou de verdade! Espero sim me embriagar de poesia!

    (raphaela.dias@yahoo.com.br)

    ResponderExcluir
  34. Espero que Vitor tenha primavera e que Hugo perca a eleição.
    Vitor Castro
    vitormonteirodecastro@gmail.com

    ResponderExcluir
  35. Espero fazer da tristeza alegria e tirar um sorriso da dor, isso é fazer poesia, isso é morrer de amor... Chorar sangue por dentro, transpirar por fora felicidade, quem não consegue decifrar isso é porque nunca amou de verdade! Espero sim me embriagar de poesia!

    (raphaela.dias@yahoo.com.br)

    ResponderExcluir
  36. Literatura
    pão e poesia
    um enche a mesa de fartura
    o outro enche as alma vazia

    Se do pão tiro o sustento
    da poesia o alento
    pra viver e pelo que viver
    como o poeta já dizia

    Éder
    edermenegassi@gmail.com

    ResponderExcluir
  37. Espero encontrar, ou melhor, sei que vou encontrar boa literatura que é o pão que alimenta a alma.

    nome: Luis Cardoso
    (luiscardoso@hexato.com.br)

    ResponderExcluir
  38. Tive acesso a sua poesia a pouco tempo, e o que posso dizer, em simples palavras, é emoção,força e esperança. Sentimentos esses despertados em mim. Muito obrigada.....e não espero menos do que isso nessa sua nova empreitada.Parabéns!!!!
    nome: Danielle Souza
    (dani-nielle@hotmail.com/nielle2@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  39. Espero palavras de um povo simples, que assim como os meus antepassados, lutavam e dançavam em prosa alegrando a senzala, para que os próximos não se sintam derrotados pela erva daninha da mesquinhez.

    tiagoprokaos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  40. Eu espero o que se pode esperar de um poeta como o Sérvio Vaz: Simplicidade, pureza e beleza. Espero também que os versos sejam a minha inspiração para viver cada dia, como são quando leio no twitter.

    Ana Carolina
    e-mail: anacarolinapa91@gmail.com

    ResponderExcluir
  41. Não espero encontrar nada, só me encontrar.

    thiago_diniz.10@hotmail.com

    ResponderExcluir
  42. Espero me encantar com a proposta do livro e conhecer melhor o trabalho do poeta Sérgio Vaz.

    Amanda Melo
    mandinhamelo_bh@hotmail.com

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. Espero uma leitura pura, com simplicidade e verdades.

    Jean Antonio

    jeanantonio@uol.com.br

    ResponderExcluir
  45. espero a mais rara paz, como escravo pra sempre livre do capataz.
    dodaturbinando@hotmail.com

    ResponderExcluir
  46. Espero que o poeta Sérgio Vaz faça da poesia também o pão de cada dia. Faça que cada palavra, seja como um grão de arroz, alimentando as bocas e também as mentes. Fazendo assim, uma revolução de palavras.

    Monique Ivelise
    moniqueivelise@hotmail.com

    ResponderExcluir
  47. espero a mais rara paz, como escravo pra sempre livre do capataz. dodaturbinando@hotmail.com

    ResponderExcluir
  48. Música para o ouvido e mais um motivo para o coração.

    flaviorenatobs@hotmail.com

    ResponderExcluir
  49. Literatura para despertar os que dormem,
    Pão para alimentar as almas sedentas de amor,
    Poesia para indicar o caminho de flores aos que se perderam no mundo de concreto.

    ResponderExcluir
  50. Suevelin Cinti
    suevelincinti@gmail.com

    ResponderExcluir
  51. Espero que o poeta Sérgio Vaz faça da poesia também o pão de cada dia. Faça que cada palavra, seja como um grão de arroz, alimentando as bocas e também as mentes. Fazendo assim, uma revolução de palavras.

    Monique Ivelise
    moniqueivelise@hotmail.com

    ResponderExcluir
  52. Eu espero que esse pão literário alimente o caminho da felicidade de muita alma perdida nas trilhas estreitas e selvas tristes da vida.


    Nathália Simão
    natisimao@live.com

    ResponderExcluir
  53. Espero que seu livro venha somente pra consagrar um trabalho que vem trazendo lindas flores e frutos no mundo da literatura e da poesia. Espero também que venha pra abrir outras portas, pra nosso lindo movimento cultural. Abraços.
    renatovital2@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  54. Do novíssimo livro do Sérgio Vaz? Espero poder levá-lo para sala de aula e ver os olhares atentos dos meus alunos para a leitura. Também espero mostrar o autógrafo do escritor para provar a eles que a boa literatura está viva! Que não está presa no cânone, mas que pode estar ali no vizinho, na padaria...

    Carla Machado
    (carlasamile@bol.com.br)

    ResponderExcluir
  55. Que seja crua, verdadeira e sem censura!
    André Pinheiro.
    andrepinheiro06@hotmail.com

    ResponderExcluir
  56. Como em toda literatura, espero encontrar o pão que me alimenta a alma e que só a poesia consegue satisfazer de forma plena, sem gorduras saturadas de falsas culturas.

    ResponderExcluir
  57. enriquecer meu viver em harmonia cerebral com o poeta!!!!!
    (kategvet@gnail.com)

    ResponderExcluir
  58. como em outros livros, procuro encontrar a calma que só a literatura traz , espero enriquecer minha mente.

    (t.llorabe@gmail.com)

    ResponderExcluir
  59. Espero que desperte em mim o amor pelas poesias.
    ilderlan-sp@hotmail.com

    ResponderExcluir
  60. Eu quero ganhar pois preciso continuar sempre lindo e inteligente.
    Viva a cooperifa e a poesia marginal.

    Nome: Willams santos
    E-mail: wtsantos@gmail.com

    ResponderExcluir
  61. Espero encontrar nobres poesias de uma pessoa simples e magnifica e me encontrar nessa literatura que fiquei muito curioso de ler só pela capa...

    boypothead@gmail.com

    ResponderExcluir
  62. Espero que sua literatura seja ainda mais reconhecida...que suas palavras despertem mais corações como tem feito até aqui. Que não só traga a satisfação pelo trabalho, mas junto o orgulho de fazer desse, uma história de exemplo e persistência.
    Viviane de Paula - Cooperifa!

    ResponderExcluir
  63. Espero preencher uma parte de mim que a Cesta-básica não consegue alimentar.

    johnny_germano@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  64. Pão é atemporalemente simbólico.
    O livro que espero ler é aquele que fermentará conforme os anos, crescendo e alimentando olhos e ouvidos de um grande povo que carece do pão para se alimentar. Salve Sergio Vaz.

    ResponderExcluir
  65. Espero um livro bem ao "Estilo Sergiando" que não usa de subterfúgios para falar da miséria humana, para falar das "anomalias sociais" e ao mesmo tempo poesias que são verdadeiras declarações de amor, È isso que espero um livro que me leve a refletir, a questionar e ao mesmo tempo me faça sonhar!! Apesar de tudo eu acredito no poder da arte. E se for chamada arte marginal, tá tudo certo! tamos em casa!! Núbia Lima

    ResponderExcluir
  66. O pão é um alimento barato que sacia a fome de muitos. Frequenta a mesa de pobres e ricos. Pode ser encrementado com queijo e presunto, com ovo, com salsicha, com alface e tomate. Vai bem com tudo e foi criado há muito tempo.Penso que esta pode também ser um designação para a literatura que no livro escolhe a forma corporea da poesia. Então espero encontrar um alimento capaz de saciar a sede e a fome de todos, e que como todo bom livro seja lido por muitos anos...assim como o pão...pils.laranjeira@gmail.com

    ResponderExcluir
  67. alimento é o óbvio? nocaute é o óbvio? arrebatamento poético é o óbvio?lenhou...queria conseguir expressar toda a certeza de que a tua poesia-pão me traz: não adianta fugir, a vida é deliciosamente plural! > Larissa (endiblu@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  68. Que seja o fruto, na ponta do galho mais longo de uma arvore, que chega ao outro lado do rio. Para sassiar a fome de literatura a quem possa alcança-lo.
    Gel
    (gelnas@gmail.com)

    ResponderExcluir
  69. Literatura, pão e poesia – dimensões do nosso viver...
    Quero que os meus olhos e os demais sentidos façam Amor com os versos do livro a cada leitura.
    Espero me alimentar da poesia que não só nos incita a pensar, a refletir criticamente sobre a experiência humana, especialmente daqueles que não tem/não tinham voz, mas também da poesia que luta pela Arte, pela Vida, por um cotidiano mais excitante e/ou inspirador, por uma sociedade mais justa, Humana e desperta. Trata-se de uma parceria entre leitor-poeta-Literatura, pão e poesia. Creio nesse encontro, ou melhor, nessa grande parceria e somatória de forças. Assim, talvez possamos dar as mãos!
    Logo, quem ganha são os leitores e a própria literatura.
    Cooperife-se! Cooperife-se! Cooperife-se!(roche19@bol.com.br)

    ResponderExcluir
  70. Os livros do Sergio Vaz são como um soco no estômago da hipocrisia, uma revolução das palavras que, com simplicidade e objetividade leva-nos a refletir a vida cotidiana. A dinâmica da vida ressaltada em verso, prosa, música, suor, lágrimas e muita verdade, acima de tudo. É a letra do "povo lindo e inteligente", como diz o SERJÃO, VAGABUNDO NATO!
    Prof. Daniel Teixeira de Lima
    profdanieldelima@gmail.com

    ResponderExcluir
  71. A expectativa é que seja como um pão,sacie a minha fome,fome de saber, conhecer e questionar .. É que me permita ser poesia, diante da alma literária que carrega os teus versos; Que seja voz, e melhor se for um grito; Que seja um silêncio , que desperte e me ponha diante da vida, onde eu me enxergo. Que seja a literatura o meu pão através da poesia.

    Jacqueline Nogueira

    jacqueline-nogueira@hotmail.com

    ResponderExcluir
  72. Literatura para preencher a alma, pão para sustentar o corpo e poesia para brincar com a monotonia do dia-a-dia e encantar com nosso canto. Eu quero.

    ResponderExcluir
  73. Literatura + Pão + Poesia, é a receita mais feliz para vivermos nesse mundo amargo, onde cada dia lutamos por dias melhores...
    Parabéns Poeta...
    fabiodarski@hotmail.com

    ResponderExcluir
  74. "Neste país cheio de MACHADOS se achando serra elétrica" precisamos cada vez mais de poesia. E o que esperar de quem sempre nos surpreende com suas belas palavras? ALEGRIA!

    (annelucy07@gmail.com)

    ResponderExcluir
  75. A poesia é feita com a massa. A massa sua! O circo é a poesia do pão!

    Pensamento de um palhaço melancólico ou O circo que alimenta o povo

    No dia do circo, me faço lona e alimento o povo faminto...
    Servem circo na mesa na falta do pão, e os populares, engasgados de tanto comer, vomitam gargalhadas eternas...
    O primeiro soluço...

    Ramon Alcântara
    ramonlsa@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  76. Espero a poesia, essência humana, como necessidade básica e impulsionadora... jardsonwtj@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  77. Alimentar a periferia com pão e poesia, só poderia vir de quem é a própria poesia viva periférica vc poeta Sergio Vaz!
    Que esse alimento de palavras, alimente mentes a vagam em mundos obscuros, clareando pensamentos e que traga a autoestima para o povo periférico.
    Obrigada poeta!
    De Lourdes

    ResponderExcluir
  78. Espero que a literatura de verdade apareça e arrebente com aqueles que acham que poesia é coisa de elite.

    leticia.iambasso@gmail.com

    ResponderExcluir
  79. Espero me deliiciar com suas doces e maravilhoras palavras, e ter momentos de muita reflexão com todas as mensagens que muitas vezes de forma oculta vc tenta passar!
    Ficaria imensamente feliz se fosse agraciada com seu livro!

    Meu Lome:
    Laíse Milena Ribeiro, e-mail: layse_mylena@hotmail.com

    ResponderExcluir
  80. "É Poesia contra as mazelas das desigualdades e a esperança da igualdade" Vagner
    Dá-lhe Cooperifa!!!

    ResponderExcluir
  81. Desejo ganhar pois esse livro é um alimento para o povo inteligente.
    Saciar a fome dos famintos por conhecimento é a ordem.

    Maiara Batista da Silva
    maiara_spma@hotmail.com

    ResponderExcluir
  82. Literatura, pão e poesia são sinônimos e viciam. A literatura alimenta a vida, o pão alimenta o corpo e a poesia alimenta a alma. Então espero muito dos três, porque mano, a larica tá tensa!

    Elvio

    nk.headmetal@hotmail.com

    ResponderExcluir
  83. Rose Dorea -COOPERIFA19 de julho de 2011 10:35

    Espero que, Literatura Pão e Poesia seja o arroz c/ feijão do nosso gueto.
    E que o milagre da poesia invada todo aquele que ler este livro.

    ResponderExcluir
  84. Literatura com manteiga, no café da manhã;

    Pão em ordem alfabética, nas estantes da biblioteca;

    Poesia junto às dores e delícias, em todos os cantos da comunidade!

    Acho que é isso que eu espero com "Literatura, pão e poesia", do poeta Sérgio Vaz. Porque não é outro o sentido de toda sua caminhada, que nos presenteia com mais essa flor.

    ResponderExcluir
  85. mais q espero:conto com "sangue no zóio": palavras q alimentem os q tem fome e q explodam no céu da boca dos saciados

    ResponderExcluir
  86. eu espero algo inédito e surpreendente com a cara do guerreiro nato... na verdade faço questão de comprar esse livro!
    Uhh Cooperifa!

    ResponderExcluir
  87. Palavras doces que cutucam feridas profundas.
    marciolegionario@yahoo.com.br

    Abs

    ResponderExcluir
  88. Jéssica Guimarães20 de julho de 2011 06:21

    Hum... sou muitoo, muitooo fã !
    A expectativa é que esse livro venha recheado de reflexões e docilidade. Ficaria muito, muito feliz em recebê-lo e aproveitar cada sílaba do que o "vira lata da Literatura" tem a dizer ;)

    Nome: Jéssica Guimarães
    Email: jessicaguimaraes_@live.com

    ResponderExcluir
  89. Ai Guerreiro Sergio Vaz.

    Conheço seu trabalho a dois anos apenas. Lhe conheci pessoalmente na palestra do Blog Mural na Folha. Particularmente encantei-me e me fascinei pelo sua força, garra e determinação de um sonho: Tornar a favela mais feliz e capacitada para as dificuldades da vida começando pela literatura marginal.

    Email: leonardobrito.mural@gmail.com

    ResponderExcluir
  90. Espero ler o que já li no seu blog
    e o que ainda não li,e que ajude a ressuscitar o Sarau Rap

    Vandré
    vandrenabasedafe@gmail.com

    ResponderExcluir
  91. HUHU, TUDO NOSSO!
    barbara_cgama@hotmail.com

    ResponderExcluir
  92. Quero conhecer o que a sua alma geme.

    antropofagia.art@gmail.com
    www.antropofagia-cultural.com

    ResponderExcluir
  93. Já li "colecionador de pedras", agora estou com fome de literatura, pão e poesia.

    denis_dbs@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  94. Já li "colecionador de pedras", agora estou com fome de literatura, pão e poesia!

    denis_dbs@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  95. Espero o pão de poesia que alimenta a literatura.
    lis_karlla@hotmail.com

    ResponderExcluir
  96. Espero ser feliz!

    azumbi@bol.com.br

    ResponderExcluir
  97. Espero positividade e paz!

    adrianovg@hotmail.com

    ResponderExcluir
  98. Eu espero ganhar mais uns quilinhos, sem culpa, ao comer desse pão, chamado literatura, recheado com esse ingrediente mágico, chamado poesia.
    Ana Cristina - anacris1112@hotmail.com

    ResponderExcluir